Arquivos mensais: agosto 2011

Saúde: como está a da sua pele?

Quando você se olha no espelho, o que vê? Um rosto com rugas? Apenas com linhas finas? Flacidez? Ou uma expressão de juventude e equilíbrio? Às vezes, o primeiro pensamento é correr para o cirurgião plástico, mas será que o seu estilo de vida e hábitos contribuem para a boa aparência?

Há vários fatores que podem ajudar ou atrapalhar a aparência da pele:

Cafeína: O consumo exagerado de cafeína, e ela não está só no café, mas também, em chás (preto, mate e verde) e chocolate; podem desidratar sua pele.

Álcool: Pode causar vasodilatação da pele, inclusive dando um aspecto de vermelhidão que não vai embora. Além disso, o álcool depleta vitamina A, um importante antioxidante envolvido na regeneração celular, o que gera um aspecto mais envelhecido da pele.

Fumo: nicotina diminui fluxo sanguíneo da pele, roubando o aspecto saudável e também destrói a elasticidade, que promove as rugas. O ato de tragar o cigarro adiciona linhas finas na área da boca e acima dos lábios.
Fumantes tem 3x mais probabilidade de desenvolver um tipo de câncer de pele, chamado de carcinoma de células escamosas do que não fumantes, conforme estudo publicado no “Journal Of Clinical Oncology”.

Alimentação deficiente: A pele reflete o estado nutricional e a qualidade da dieta.

Excesso de açúcar: exagerar no consumo de doces e alimentos de alto índice glicêmico pode causar rugas! Segundo o British Journal Of Dermatology, o açúcar promove um processo natural chamado de glicação, no qual.
Quanto mais açúcar você consumir, mais a lesão destas proteínas e mais números de rugas em sua face.

Ingestão inadequada de líquidos: A pele pode ficar desidratada.

Mudanças hormonais: As flutuações hormonais que ocorrem desde a puberdade, gravidez, pré menstruar, menopausa, ovários policísticos e andropausa.
Pele seca esta geralmente associada ao hipotireoidismo, por exemplo.

Dra. Alessandra Rascovski é endocrinologista e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Sbem) e da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade (Abeso)

Um pai bem moderno

O que mudou na paternidade da época dos nossos pais para a dos nossos maridos? O homem está mais participativo, divide tarefas e a educação dos filhos com a gente, demonstra mais o seu carinho, mas, continua, como há séculos, morrendo de medo da ‘paternidade’. O jornalista Renato Kaufmann, que já escreveu sobre o tema em ‘Diário de um grávido’, lança, agora, pela Mescla Editorial, o livro Como nascem os pais.
No segundo livro, ele, que também é publicitário, desvenda os caminhos tortuosos por onde passa a mente de um homem que se vê, de um dia para o outro, com uma filha nos braços, sem saber direito o que fazer. Em 208 páginas costuradas pelo humor ao mesmo tempo cáustico e comovente que marca a sua escrita, o autor faz um panorama surpreendente de um pai nessa sempre primeira viagem. Conversamos com ele, que também tem um blog bacana, o Diariogravido.com.br, para saber um pouco mais sobre o que pensa esse charmoso e estiloso colega. Acompanhe:

Clube da Calcinha: Renato, é cada vez mais frequente os pais, não tão jovens assim, ou seja, na ‘nossa’ faixa – dos 35 até 45 anos de idade, – se desesperarem no novo papel. Por qual razão isso acontece?
Renato: Eu acho que o desespero não tem idade, é uma coisa bem do gênero masculino. Eu imaginaria que os pais não tão jovens, supostamente mais maduros, se desesperariam menos. Acho que ter filhos é um negócio assustador mesmo. Maravilhoso e assustador. 

Clube da Calcinha: Dá um pânico pela falta de liberdade, sexo, atenção total da esposa, grana?
Renato: São muitos pânicos. O medo de nunca mais dormir, por exemplo. De não conseguir bancar uma boa educação. De não ser um bom pai. A questão da atenção da esposa é só uma fase, e vale lembrar que ela também tem menos atenção do marido também. Sexo, pelo que ouvi por aí varia muito, tem casais que não fazem sexo durante a gravidez e outros que praticamente só param na sala do parto.  

Clube da Calcinha: É possível contextualizar o perfil do pai contemporâneo?
Renato: Nos tempos das cavernas, o comum era o homem sair pra caçar e a mulher ficar na caverna, cuidando da roça, se já tivesse agricultura, ou afugentando animais selvagens com planos de devorar a prole. Era natural as mulheres passarem mais tempo com as crianças, e isso se manteve até recentemente. Hoje, que muitas mulheres trabalham o dia todo, a divisão das tarefas tem que ser mais igual, logo, o pai precisa ter esse perfil mais participativo. E isso é bom para o pai e bom para a criança. 

Clube da Calcinha: No que mudou na relação com a tua mulher?
Renato: De um lado, ganhamos um novo objetivo comum, que é o de criar a Lucia. E por outro, novas razões para discutir, como de quem é a vez de levantar  de madrugada para ver porque a pequena está chorando.  

Clube da Calcinha: E as paqueras pós- nascimento da filha? Afinal, é comum encontrar outras mamães ou solteiras babonas por bebês dando sopa por ai.
Renato: Você quer me ver dormir no sofá, né? O que posso dizer é, por exemplo, que ao passear sozinho com a minha filha no shopping, eu deixo de ser invisível.  

Clube da Calcinha: Sua agenda com os amigos mudou? Eles se afastaram, mudaram-se os amigos, não tem mais tempo para happy hour, chopinho, joguinho…
Renato: Eu encontro os meus amigos menos do que antes, e menos do que eu gostaria. Mas agora que a Lucia está com quase três anos, eu começo a ter mais flexibilidade pra sair mais.  

Clube da Calcinha: Por que é legal ser pai?
Renato: Por tanta coisa que não caberia aqui. Uma delas é que ao  tirar o holofote dos seus próprios problemas e se preocupar com uma coisinha frágil, dá um alívio danado. E nada como uma filha abraçar seu pescoço e dizer “MEU PAI”. Quer ver? Olha o Trailer do meu livro: http://youtu.be/Ip2L8TZPd9U

Como nascem os pais – crônicas de um pai despreparado
Autor: Renato Kaufmann
Editora: Mescla Editorial
Preço: R$ 43,90
Páginas: 208
Atendimento ao consumidor: (11) 3865-9890
Site: www.mescla.com.br

A dona de casa contemporânea

“Como tirar uma mancha que não sai de jeito nenhum?”, “O que ponho na minha lista de presentes de casamento?” “Como dividir meu espaço com a cara-metade?” ou “Como reduzir, reaproveitar e reciclar?” – sem dúvida, essas são algumas das inúmeras questões que rondam a mente de centenas de mulheres, que dividem seu tempo entre trabalho, casa, filhos, trânsito e cuidados com a beleza.

Para responder essas e outras questões, a jornalista Adriana Teixeira resolver pesquisar muito sobre o tema e virar uma espécide de expert em lar doce lar. No livro ‘Guia da (o) dona (o) de casa moderna (o), indispensável para quem quer viver em lua de mel com a casa, a autora revela em 24 capítulos como ter uma morada agradável, divertida, bonita e funcional.

Livro: Guia da(o) dona(o) de casa moderna(o)
Autor: Adriana Teixeira
Editora: Contexto
Formato: 14 x 21 cm; 176 páginas
Preço: R$ 25,00

Esmalte para noivas

Criada pelo spa Nyc Nails, em São Paulo, a combinação de duas camadas do esmalte Pétala Branca da Colorama, com o cobiçadíssimo Chanel Pearl está fazendo a cabeça das noivas. Chique na medida certa, a combinação é ideal para casamentos em qualquer horário do dia.
Mais tendências de esmaltes: www.nycnails.com.br

Excesso de gordura na mesa dos brasileiros

A dieta do brasileiro, em especial dos adolescentes, se caracteriza pelo alto consumo de alimentos ricos em gorduras, açúcar, sódio e pobres em micronutrientes.

A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2008-2009), divulgada pelo IBGE, recentemente, mostrou um padrão alimentar inadequado pela maioria dos brasileiros, caracterizado pelo alto consumo de alimentos ricos em gorduras, açúcar e sódio e pobres em micronutrientes, combinado à baixa ingestão de alimentos protetores, como frutas, verduras, legumes e grãos integrais, particularmente entre os adolescentes. O público jovem consome entre 10% e 15% mais gorduras do que os adultos.

“Na atenção às doenças crônicas, além desse papel central que a alimentação desempenha, também deve ser promovido todo o modo de vida saudável, que inclui a redução do sedentarismo por meio da promoção de práticas corporais e atividades físicas e a redução do tabagismo e do consumo excessivo de álcool, entre outros fatores de risco”, destaca a coordenadora nacional de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime.

EXCESSO – Segundo dados da pesquisa, a ingestão diária de colesterol é maior em homens do que em mulheres e supera os 200 mg para todas as regiões e idades (exceto as idosas). Porém, na região Norte há consumo maior do que 300 mg/dia e no Nordeste, chega a 299,1 mg/dia.

No combate ao colesterol, é importante também considerar a ingestão das gorduras saturadas e trans. A participação das gorduras saturadas no total de calorias/dia não deve ultrapassar 10% ao dia. A pesquisa revela que este consumo está acima de 9% para ambos os sexos em todas as faixas etárias, chegando a valores entre 9,7% e 9,9% entre os adolescentes.

Para Patrícia Jaime, o consumo das gorduras trans está diretamente associado aos alimentos processados e traz como consequências maior risco de aumento do colesterol total e do LDL (o chamado “colesterol ruim”) e redução do HDL (conhecido como “colesterol bom”).

DIETA SAUDÁVEL – A prevenção e o controle dos problemas relacionados ao consumo excessivo do colesterol não se limitam a orientações para evitar o consumo de alimentos gordurosos, mas deve associar-se a outros hábitos alimentares saudável no dia-a-dia.

A coordenadora Patrícia destaca a importância de valorizar o consumo de alimentos tradicionais, como o arroz e o feijão, e complementá-los com outros alimentos naturais ou minimamente processados, como frutas, verduras, leguminosas, leite, grãos integrais, oleaginosas e peixes nas refeições, em substituição a alimentos com baixo teor de nutrientes e alta densidade energética, que contribuem para as atuais prevalências de doenças crônicas.

GUIA ALIMENTAR – O Ministério da Saúde disponibiliza o Guia Alimentar para a População Brasileira, disponível no Portal da Saúde. A publicação traz diretrizes específicas para incentivar o consumo de alimentos saudáveis e orientações sobre as refeições. A recomendação é que se faça pelo menos três refeições diárias, intercaladas por lanches. Outras diretrizes explicam os diferentes grupos alimentares e os principais nutrientes.

ACADEMIA DA SAÚDE – Até 2014,o Ministério da Saúde vai implementar 4 mil pólos do Programa Academia da Saúde em todo o país. A ação prevê uma série de medidas voltadas à promoção da saúde dos brasileiros no SUS, com a criação de espaços específicos para o desenvolvimento de práticas corporais, atividades físicas, lazer e de modos de vida saudáveis.

A exemplo dos programas desenvolvidos em algumas capitais, o Academia da Saúde busca eliminar barreiras como a inexistência de espaços públicos de lazer, o que reduz a possibilidade de acesso às práticas corporais pela maioria da população. As instruções para os gestores participarem do programa podem ser obtidas no site http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id_area=1801

Preste atenção no que você consome:
Alimentos ricos em colesterol:
Bacon, chantilly, ovas de peixes, biscoitos amanteigados, doces cremosos, peles de aves, camarão, queijos amarelos, carnes vermelhas /gordas/, gema de ovos, sorvetes cremosos, creme de leite, lagosta

Alimentos que ajudam a reduzir o colesterol:

Aipo, couve-de-bruxelas, bagaço da laranja, ameixa preta, couve-flor, mamão, amora, damasco, mandioca, azeite de oliva, ervilha, pão integral, aveia, farelo de aveia, pêra, cenoura, farelo de trigo, pêssego, cereais integrais, feijão, quiabo, cevada, figo, vegetais folhosos

Os dez passos para uma alimentação saudável:

1 – Faça três refeições e um lanche por dia. Não pule as refeições e evite beliscar entre as refeições.
2 – Inclua diariamente 6 porções do grupo do cereais (arroz, milho, trigo, pães e massas), tubérculos como as batatas e raízes como a mandioca nas refeições. Dê preferência aos grãos integrais e aos alimentos na sua forma mais natural.
3 – Coma diariamente pelo menos 3 porções de legumes e verduras como parte das refeições e 3 porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches.
4 – Coma feijão com arroz todos os dias ou , pelo menos, 5 vezes por semana. Esse prato brasileiro é uma combinação completa de proteínas e bom para a saúde.
5 – Consuma diariamente 3 porções de leite e derivados e 1 porção de carnes, aves, peixes ou ovos. Retirar a gordura aparente das carnes e a pele das aves antes da preparação torna esses alimentos mais saudáveis!
6 – Consuma, no máximo, 1 porção por dia de óleos vegetais, azeite, manteiga ou margarina.
7 – Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas e outras guloseimas como regra da alimentação.
8 – Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa.
9 – Beba pelo menos 2 litros (6 a 8 copos) de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições.
10 – Torne sua vida mais saudável. Pratique atividades físicas todos os dias e evite as bebidas alcoólicas e o fumo.